Dor, tristeza, desconsolo - O que fica após a partida.

Hoje o blog está mais triste.
É a vida acontecendo... com seus bons e maus momentos!
Na terça-feira de Carnaval recebi a triste notícia de que o pai de uma grande amiga tinha falecido! Era um grande amigo de todos. Era mais do que um membro da Paróquia Sagrada Face. Era um ativista dos grandes. Seu trabalho era sempre voltado para os pobres e mais necessitados. Era de uma simplicidade só e de uma grandeza de espírito que só as pessoas mais evoluídas podem ter.
Ontem compareci ao momento mais lúgubre. A dor de ver alguém querido e próximo que até um dia atrás estava vivo e gozando de plena saúde e vida é indescritível. Não há como não derramar lágrimas, não há como não se compadecer, não há como não se colocar no lugar de seus familiares: filhos, esposa e neta. É um momento de dor e  pesar profundo.
Eu não gosto de tocar nesse assunto e de falar sobre isso. Esse é um tema que me deixa muito entristecida, amedrontada, pequena, insegura. Nunca falo sobre isso. Contudo, não podia deixar de falar sobre o 'Seu Júlio', que é como todos o conheciam e chamavam. É uma forma de deixar uma homenagem à ele, pessoa de bom coração, totalmente do bem, altruísta no falar, no agir e no pensar. Um ser realmente iluminado. Tão iluminado que toda a comunidade esteve presente para dar força a família e para se despedir. Tão iluminado que não teve uma só pessoa que segurasse a emoção. Tão iluminado que até o céu chorou no momento do adeus. E só choveu nesse momento. Durante esse momento. E somente naquele lugar. Providência. Com toda a certeza, o céu está em festa. Todos os anjos e santos estão em júbilo.
O que fica após a partida? Uma saudade profunda, sem fim, sem tamanho. Uma sensação de impotência diante da vida. "Não é o fim, mas sim o começo" - alguns vão dizer. E por mais que saibamos que todos irão passar por isso um dia,  por mais espiritualidade que tenhamos e por mais que saibamos que a vida não está no corpo, mas na alma e no espírito, ninguém está preparado de fato para aceitar ou se conformar. Não há o que dizer, não há o que falar, não há o que fazer. Somente uma força muito maior para segurar e levantar os que ficam. É só Jesus. 


               João 11, 25-26


               Disse-lhe Jesus: "Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que               esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês               nisto?"  


Os meus sinceros sentimentos deixo aqui.



4 comentários:

Viver um dia de cada vez disse... [Responder o Comentário]

Oi Fabí!

Realmente vc soube registrar o sentimento que sentiu e aproveito pra dizer que também sinto o mesmo.
Esse sentimento é de tristeza pela saudade mas ao mesmo tempo de muita alegria por nos ter tido o privilegio de conhecer uma pessoa que realmente fez a diferença na terra.
Foi um homem que deixou sua marca em todos aqueles que passaram pela sua vida, prova disso foi o "congestionamento de pessoas" para conseguir se despedir dele.
Fui ontem a noite para o velório e precisei voltar pois não tinha onde estacionar o carro.Hj logo cedo voltei e pude presenciar a amargura da despedida e não de revolta.

Sou grata por Deus ter colocado em minha vida aquele homem que um dia convidou a mim e meu marido para o ministerio. Se somos oque somos é por Deus que usou o Seu Júlio como instrumento para nos levar a ser realmente praticantes na Santa Igreja.

Salmo de hoje:É feliz quem a Deus se confia!

Beijinhos e fique com Deus.

Carine Gimenez disse... [Responder o Comentário]

Fabi entendo o que você está sentindo, entendo a situação. Há 6 meses perdi um cunhado (irmão do marido) de forma inesperada. Vinte e nove anos,emprego novo, se refazendo de uma separação sofrida, estava namorando novamente,feliz. E um dia recebo uma ligação:"Carine estou te ligando porque não tenho coragem de dar a notícia ao Anselmo.O Fábio sofreu um acidente de moto essa manhã e morreu na hora." E ficamos sem chão.
O velório, sepultamento, foram as cenas mais tristes que já presenciei. Doeu ver o desespero dos irmãos, pais, amigos.
Meu marido até hoje chora antes de dormir. E não adianta as pessoas falarem que Deus sabe o que faz, que pelo menos ele não sofreu, que era a hora dele... A saudade, o vazio nunca serão aplacados.
Só nos cabe rezar. Pelo que se foi, e pelos que ficaram.
Beijo.

Dani e Rafa disse... [Responder o Comentário]

Oi Fá,
Sinto muito!!Espero que vc esteja melhor e mais conformada com a situação! É nestas horas que percebemos que temos que aproveitar a cada minuto,e sempre amar aos nossos semelhantes, ajudar tudo e todos e agradecer por todos os momentos da vida, por que o futuro infelizmente é incerto para todos nós.

Meu coração fica com vc e a família desta pessoa querida que se foi. Espero que vcs fiquem bem..

Beijos grande

angela.lim disse... [Responder o Comentário]

Querida Fabi,
Muito, muito obrigada por essa linda homenagem ao meu amado pai.
Muito, muito obrigada pela sua presença lá e por seu abraço. Agradeço a Deus a todo o momnento pela minha linda família e por meus preciosos amigos que aqui conquistei. Obrigada pela força!! Bjs. Angela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...